Clipping

União precisa de R$ 19,4 bi para concluir Angra 3 - Sinduscon PE

União precisa de R$ 19,4 bi para concluir Angra 3

23/05/2022 - Fonte: Diário de Pernambuco - Economia
Com o início das operações previsto para 2023, a usina nuclear terá capacidade de gerar energia para abastecer uma cidade com 4,5 milhões de habitantes

A usina nuclear Angra 3 precisará de mais R$ 19,4 bilhões para ficar pronta, de acordo com informações da Eletronuclear, subsidiária da Eletrobras. A conclusão da unidade foi dos principais argumentos do governo para privatizar a estatal brasileira, cujo modelo capitalização foi aprovado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) na última quarta-feira. Quando pronta, a usina, que integra o complexo de Angra dos Reis(RJ), deve gerar energia suficiente para 4,5 milhões de pessoas.

Os novos investimentos, segundo o governo, seriam somados aos R$ 7,8 bilhões já aplicados na primeira fase de construção da usina, interrompida em 2015 e prevista para ser retomada no segundo semestre de 2022. A obra está 65% concluída e a expectativa é de que a Angra 3 entre em operação em novembro de 2027. A usina Angra 1 funciona desde 1985, enquanto Angra 2 começou a operar em 2001.

De acordo com informações obtidas pela reportagem, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) está realizando uma avaliação independente sobre a viabilidade técnica e financeira da usina, que busca trazer segurança aos futuros parceiros acerca das condições do empreendimento e que já resultou na atualização dos investimentos necessários para a conclusão da usina.

Caso seja finalizada, Angra 3 terá potência de 1.405 megawatts, sendo capaz de gerar cerca de 12 milhões de MWh anuais. A interrupção da construção da usina se deu por conta da necessidade de revisão do financiamento do empreendimento.

Em fevereiro deste ano, a Eletronuclear assinou um contrato com o consórcio formado por Ferreira Guedes, Matricial e ADtranz, que permitirá a retomada das obras da planta, vencedoras da licitação para contratar os serviços no âmbito do Plano de Aceleração da Linha Crítica da unidade. O consórcio já começou a tomar as medidas necessárias para mobilizar o canteiro de obras e, em breve, reiniciar a construção da usina.

Entre as medidas que constam no Plano de Aceleração da Linha Crítica está a conclusão da superestrutura de concreto do edifício do reator de Angra 3. Além disso, será feita uma parte importante da montagem eletromecânica, que inclui o fechamento da esfera de aço da contenção e a instalação da piscina de combustíveis usados, da ponte polar e do guindaste do semipórtico.

ENERGIA
A estimativa da Eletronuclear é que a geração da unidade será suficiente para atender 4,5 milhões de pessoas. Com a entrada da planta em operação, a energia gerada pela central nuclear de Angra será equivalente a, aproximadamente, 60% do consumo do estado do Rio de Janeiro e 3% do Brasil.



Veja Mais

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso site.
Ao utilizar nosso site e suas ferramentas, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Sinduscon-PE - Política de Privacidade

Esta política estabelece como ocorre o tratamento dos dados pessoais dos visitantes dos sites dos projetos gerenciados pela Sinduscon-PE.

As informações coletadas de usuários ao preencher formulários inclusos neste site serão utilizadas apenas para fins de comunicação de nossas ações.

O presente site utiliza a tecnologia de cookies, através dos quais não é possível identificar diretamente o usuário. Entretanto, a partir deles é possível saber informações mais generalizadas, como geolocalização, navegador utilizado e se o acesso é por desktop ou mobile, além de identificar outras informações sobre hábitos de navegação.

O usuário tem direito a obter, em relação aos dados tratados pelo nosso site, a qualquer momento, a confirmação do armazenamento desses dados.

O consentimento do usuário titular dos dados será fornecido através do próprio site e seus formulários preenchidos.

De acordo com os termos estabelecidos nesta política, a Sinduscon-PE não divulgará dados pessoais.

Com o objetivo de garantir maior proteção das informações pessoais que estão no banco de dados, a Sinduscon-PE implementa medidas contra ameaças físicas e técnicas, a fim de proteger todas as informações pessoais para evitar uso e divulgação não autorizados.

fechar