Clipping

Pernambuco fecha segundo mês seguido com saldo positivo nos empregos formais

31/03/2021 -Fonte: Pernambuco.Com - Economia

O número de empregos formais em Pernambuco voltou a crescer em Pernambuco em fevereiro, registrando a segunda alta consecutiva. Com 38.866 admissões contra 37.044 desligamentos registrados no mês passado, o estado terminou o segundo mês do ano com saldo positivo de 1.822, crescimento de 0,15% em relação a janeiro. No primeiro mês do ano, o resultado havia sido de 1.318, enquanto em dezembro o desempenho havia sido negativo em 3.336. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

O setor de serviços, que tem sido bastante impactado pela pandemia do coronavírus e as medidas restritivas impostas para conter a disseminação da Covid-19, foi o responsável por puxar o saldo de Pernambuco para cima. O setor de serviços fechou fevereiro com 5.418 postos de trabalho formais. Além dele, dos cinco segmentos analisados, outros três tiveram desempenho para cima: comércio (1.890) construção (687) e agropecuária (359). Porém, a indústria registrou resultado bastante negativo no segundo mês do ano, com recuo de 6.532 postos de trabalho formais.

Na variação relativa, inclusive, a indústria foi o único setor que teve percentual negativo, com queda de 3,05% entre janeiro e fevereiro. No acumulado do ano, Pernambuco tem 75.303 admissões e 72.163 demissões, gerando um saldo positivo de 3.140 vagas de empregos com carteira assinada. Para Alberes Lopes, secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação, apesar do momento difícil para a economia por conta da pandemia, Pernambuco tem conseguido contornar o momento adverso. “Em fevereiro de 2019, o saldo de empregos no estado foi de -12.396. Em fevereiro de 2020, foi de -2.477. Este ano, tivemos um número positivo mesmo com a pandemia, o que mostra a continuidade dos nossos esforços”, disse.

O Recife seguiu a mesma tendência de desempenho de Pernambuco e registrou o segundo resultado positivo. Em fevereiro, foram 13.938 admissões contra 11.122 demissões na capital pernambucana, resultado em um saldo positivo de 2.816 empregos formais. Em janeiro, o saldo havia sido de 1.515. Os outros quatro municípios pernambucanos que tiveram melhores desempenhos foram Petrolina (1.065), Olinda (1.325), Caruaru (637) e Jaboatão dos Guararapes (616).

Por outro lado, as maiores perdas no estado aconteceram na Zona da Mata, com impactos em Sirinhaém (-2.193), Rio Formoso (-3.100) e Lagoa de Itaenga (-1.280), com as perdas concentradas na indústria. O Caged ainda mostrou que foram realizados 808.334 acordos trabalhistas entre abril e dezembro do ano passado, incluindo contratos intermitentes, suspensão de trabalho, redução de 70%, 50% ou 25% do salário.

- Brasil

O saldo de empregos formais no Brasil em fevereiro foi de 401.639, resultado de 1.694.604 admissões e 1.292.965 demissões no mês. Todos os cinco setores apresentaram desempenho positivo no país: serviços (173.547), indústria (93.621), comércio (68.051), construção (43.469) e agricultura (23.055). O crescimento nos postos de trabalho com carteira assinada foi registrado em 24 das 27 unidades da federação, com destaque para São Paulo (128.505), Minas Gerais (51.939) e Paraná (41.616). Os três estados que tiveram resultado negativo foram Amazonas (-625), Alagoas (-485) e Paraíba (-136).



Veja Mais