Artigos

Construção segura é aquela erguida dentro da lei

27/05/2019 - Sinduscon-PE

O desmoronamento de uma edificação, no bairro de Afogados, no Recife, na noite da segunda-feira, 20, com doze feridos e uma morte, foi mais um lamentável exemplo de até onde podem chegar as consequencias do déficit habitacional brasileiro e da falta de investimento em políticas públicas consistentes, voltadas para a habitação de interesse social.
Na edificação, funcionava no térreo um ferro velho, e em andares superiores, unidades habitacionais improvisadas, disponíveis para aluguel.
O Sinduscon-PE, diante do ocorrido, é da opinião de que incentivar a informalidade na construção não pode nem deve ser entendido, pelo poder público ou pela sociedade, como um ato de inclusão social. Pelo contrário: é antes uma promoção do risco de vidas de famílias.
Em publicação da quinta-feira, 23, em jornal do estado, o perito da Divisão Especializada em Perícias Patrimoniais (DEPP) Rafael da Mata, da Polícia Científica, fez uma análise preliminar sobre a construção. "É uma construção totalmente irregular, sem nenhum padrão construtivo. Foi feita sem nenhum método, sem acompanhamento de engenheiros. É uma construção perigosa e irresponsável", disse. Para o Sinduscon-PE, é indispensável a continuidade e os investimentos em programas habitacionais coerentes com a realidade dos municípios nos quais estão sendo desenvolvidos. Ao final, as consequencias serão outras: habitações seguras e municípios melhor planejados.

Outros Artigos